15/01/2009

Com os pés em duas canoas... três... quatro...


por Rogério Verinaud



Munido pelo ardente desejo de acelerar, e ao mesmo tempo assegurar a independência financeira no menor espaço de tempo possível (de preferência pra ontem), muitos empreendedores de MLM acabam não resistindo ao gigantesco e sedutor leque de oportunidades que se apresentam neste mercado, e que tendem a aumentar a cada dia.

Se associam a uma empresa e depois de dois meses conhecem uma outra, que oferece mais vantagens que a primeira e se associam também. Passa mais um tempinho, conhecem uma terceira, que tem um plano de marketing estupendo, para depois concluir que a quarta empresa, essa sim é perfeita e tem tudo para torná-lo rico mais rápido, mas isso porque ele ainda não conheceu a quinta e nem a sexta... depois a sétima...

Uma a uma, elas o seduzirão, fazendo-o mudar de idéia novamente e ainda permanecer indeciso. E sem perceber ele se transformou num "MLMer Polvo", com os pés em várias canoas ao mesmo tempo. Muitas vezes, ele se mantém ativo em todas elas, com o seguinte conceito na mente: "Trabalhando com tantas empresas, não é possível que pelo menos uma não me torne rico!" Será?

Acontece que a realidade não é tão simples assim, por mais bem intencionado que ele possa estar.

Imagine que esse Múltiplo-Distribuidor chegue em um prospecto. Ele apresenta primeiro a oportunidade que o deixou mais entusiasmado (geralmente é a última que ele se associou). Aí, o prospecto "refuga" e ele apresenta a segunda (pela ordem de entusiasmo). O coitado, digo, o prospecto continua cético, mas ele tenta a terceira empresa (com a 4ª na manga).

A essa altura, a credibilidade do negócio e também das empresas já foi "pras cucuias" e a situação, de embaraçosa, passou a hilária. O que era sério virou uma piada. E assim, queira ou não, esse distribuidor está fadado a ser rotulado de "Mascate de Network Marketing".

O pior é que as pessoas de seu relacionamento também tendem a não levá-lo mais tão a sério assim, ou seja, o respeito pelo ser humano, profissional e empreendedor, fica estremecido, podendo até virar motivo de chacota perante os familiares e amigos. Tal comportamento tem tudo para conduzir a este desfecho frustrante, que aniquilará, sem piedade, a determinação, a persistência e os sonhos da maioria dos mortais. E lá se vai mais uma grande promessa de um grande líder desta indústria... pena.

Não estou condenando aqui o fato de se ter mais de uma distribuição. Ser cadastrado em mais de uma companhia não é crime nenhum, nem desmerece ninguém, desde que se tenha bom senso, ética e consciência absoluta do "Princípio da Lente de Aumento". E que princípio é este? Bem, é muito simples:
"uma lente de aumento não ateará o fogo até ser concentrada em um só lugar, por um certo período de tempo. Se a lente for constantemente movida de um lugar para outro, nada ficará aquecido, muito menos iniciará o fogo."

Compreendendo e aplicando este princípio poderemos chegar a uma conclusão bastante elementar. Se concentrar toda sua energia, com consistência, num único foco, aumentará tremendamente sua eficácia e também suas chances de obter resultados mais rápidos, concretos e duradouros. Sendo assim, uma única empresa de MLM, bem trabalhada, poderá lhe proporcionar mais benefícios e dividendos, em poucos anos, que a estratégia de "dar tiro pra tudo quanto é lado" por vinte anos.

O princípio da lente de aumento lhe rendeu, como recompensa, uma chama intensa que não pode mais se apagar: uma organização sólida, com raízes profundas e auto sustentável.

Se a sua labareda já foi iniciada, parabéns! Se a sua lupa está apenas "mornando" aqui e ali, esta é uma boa oportunidade para refletir.




Vídeos Motivacionais

Loading...