17/02/2010

A equipe bem sucedida

 
Muito se tem falado sobre os aspectos de liderança nesses últimos tempos. Uma coisa é certa, e todos reconhecem. A liderança é algo de fundamental importância em qualquer ofício, assim como, desenvolvê-la com mais eficácia, eficiência e efetividade. 

Para que isso aconteça, é preciso principalmente reconhecer algo imprescindível: desenvolver e contar com uma equipe, pois nada podemos fazer sozinhos.

Tendo essa plena consciência, devemos observar e aprender com Jesus Cristo, que recrutou e treinou os seus doze discípulos, formando assim, a equipe mais bem sucedida de toda a história.       

Uma equipe é muito mais do que qualquer ajuntamento de pessoas. Uma equipe é muito mais que um grupo específico de pessoas reunida num determinado espaço e tempo.

Uma equipe é um grupo de pessoas com um mesmo propósito, possuem diferentes talentos e temperamentos, mas  estão comprometidas com uma mesma visão e missão.    

Só percebemos que existe uma verdadeira equipe, a partir dos seus comprometimentos. Comprometimentos das mais diferentes ordens e necessidades, mas acima de tudo com valores e princípios que transformam vidas. E é isso, que aprendemos olhando para aqueles 12 homens comuns, que Jesus recrutou, capacitou e enviou.

Aos olhos humanos, você convidaria, contrataria Pedro, Tomé, Judas e os demais, para fazer parte de sua equipe? Porque Ele chamou essa gente? Como os capacitou?

Também podemos aprender com Jesus a desenvolver uma equipe bem sucedida:
           
1) Identificando as pessoas segundo o coração de Deus
 
Da mesma forma que Jesus, na desafiadora tarefa de montar sua equipe, primeiramente precisamos identificar as pessoas que podem formar nossas equipes, segundo as lentes de Cristo, precisamos saber que as pessoas além de habilidades e temperamentos diferentes, possuem um potencial a ser descoberto e desenvolvido.
 
2) Recrutando as pessoas segundo o coração de Deus
 
Num segundo momento após a equipe ser identificada, é preciso ir ao encontro dessas pessoas e recrutá-las. Convocá-las da maneira como Jesus fez.  Jesus ao olhar para aqueles homens simples, não os menosprezou foi ao encontro deles, não ficou esperando que eles se aproximassem primeiro.

O comissionamento de Jesus é totalmente contrário às outras formas de recrutamento. Enquanto o chefe espera que seus subordinados venham até ele, um líder segundo o coração de Deus vai ao alcance dos seus co-liderados.
 
3) Capacitando as pessoas segundo o coração de Deus
 
É certo que para uma equipe se tornar bem sucedida, muitas questões entram em jogo, porém, nenhuma é tão importante como a capacitação constante de seus membros.        

E foi isso também de uma forma muito especial, que Jesus proporcionou aos seus doze homens, apresentando nesse momento, uma didática muito peculiar, a pedagogia do caminho. Capacitou sua equipe estando dia a dia, lado a lado, caminhando com eles, conhecendo e ajudando-os quanto às suas dificuldades, enfrentando e superando juntos todos os desafios da missão.
 
4) Motivando as pessoas segundo o coração de Deus
 
Com isso, diante de muitas dificuldades também precisamos motivá-los.   Jesus incendiava o coração da sua equipe, sempre deixando muito claro, a visão e a missão pelo qual estavam envolvidos. Jesus mostrava a eles, em todos os momentos, que faziam parte de um grupo seleto de eleitos com um propósito muito significativo que duraria por toda eternidade.
 
Jesus tinha como principal elemento motivador, a sua própria vida, a sua missão.
 
5) Responsabilizando as pessoas segundo o coração de Deus
 
Toda essa movimentação, treinamento e desenvolvimento se davam num contexto de muitos compromissos e também num ritmo muito acelerado. Mesmo assim, Jesus sempre lembrava a responsabilidade que cada um tinha frente às constantes tarefas que apareciam a toda hora.

Vivendo nesta era da velocidade e de coisas tão superficiais e passageiras, somente Jesus pode nos ensinar de maneira tão eficaz e efetiva, como podemos responsabilizar nossas equipes, de maneira que não entendam estarem sendo ocupados e sobrecarregados por coisas vãs, e sim crerem que são verdadeiros enviados de Deus para determinada tarefa.
 
6) Avaliando as pessoas segundo o coração de Deus
 
Todo processo de treinamento engloba a avaliação da equipe de cooperadores. A avaliação tem um único objetivo: ajustar as perspectivas e corrigir os erros.
 
Caminhando com seus discípulos Jesus sempre esteve fazendo isso, corrigindo seus erros, procurando despertá-los e ensinando-os acerca daquilo que deveriam fazer corretamente aos olhos de Deus diante das mais diversas situações.
 
Tudo isso era feito pelo Mestre com muito amor e compaixão.  Precisamos avaliar nossa equipe da mesma forma e também comunicá-los sobre a óptica que estamos analisando os seus esforços, afim de que conhecendo claramente o que se espera deles, possam corresponder e continuar motivados na missão.
 
7) Recompensando as pessoas segundo o coração de Deus
 
Recompensar nossa equipe frente aos resultados apresentados é algo fundamental, para manter acesa a paixão pela missão.        

Em todo momento lá estava o Mestre, cobrando uma  pró-atividade da sua equipe, mas sempre mostrando a eles, as  recompensas que iriam desfrutar principalmente pelo propósito e grandeza dos frutos que será por toda eternidade. Vidas  resgatadas e Transformadas !

Compreendendo todo esse processo de desenvolvimento com os 12 discípulos de Jesus, e reconhecendo-os como a mais bem sucedida equipe de toda história é que podemos ser motivados e capacitados nesse propósito: Aprendendo a identificar, recrutar, capacitar, motivar, avaliar, responsabilizar e recompensar as nossas equipes ministeriais a serviço do Reino, segundo o coração de Deus.

Que o Senhor nos ajude e nos inspire nessa desafiadora e fundamental tarefa, hoje e sempre!
 
Deus abençoe sua vida
 
André e Simone

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vídeos Motivacionais

Loading...