19/01/2009

Ser bem-sucedido é uma escolha

por Roberto Vieira Ribeiro

O seu trabalho é uma benção ou um mal necessário?

Há pessoas que encaram o trabalho como um mal necessário, ou seja, se pudessem sobreviver sem ele, o fariam de bom grado. E, talvez, em decorrência disso façam, no máximo, o mínimo para manter o emprego: cumprem os horários, seguem ordens e executam as funções do cargo dentro de padrões aceitáveis. Mesmo sem ter esta intenção, produzem muito aquém da sua real capacidade.

A ironia é que cada qual dentro da própria realidade, busca adquirir as melhores condições possíveis para assegurar o seu lugar no mercado. Porque sabem que ano após ano o grau de exigência só faz aumentar. Concluir a faculdade, fazer alguma especialização, dominar as ferramentas básicas da informática, incluindo a internet, além de ter fluência em inglês, já é pré-requisito para ter acesso às empresas mais conceituadas.

Mas, apesar de melhor qualificadas continuam quase que tão somente lutando para sobreviver. Como se fosse o máximo que tivessem direito de almejar. Sem dar-se conta do imenso potencial que têm, engavetam os seus sonhos e vivem temendo perder o emprego.

Felizmente há muitas exceções. São os chamados bem-sucedidos, aqueles que se destacaram da multidão e são líderes nos seus empreendimentos. Seja num negócio próprio, em profissões liberais ou em alguma empresa. Para eles é comum fazer do trabalho uma extensão da casa e até da própria vida. Sendo que longas jornadas não constituem problema algum, porque sentem- se bem assim, costumam afirmar com segurança. E, não raro, nos períodos de férias, passados uns poucos dias já têm vontade de voltar a rotina diária. Porque, para esses profissionais, o trabalho está intimamente associado ao prazer. Sim, o prazer de vencer desafios, ser reconhecido, adquirir independência financeira e realizar seus sonhos.

As características mais comuns entre os integrantes desta elite, são: têm objetivos claros e por escrito, trabalham em função de resultados e mantém- se atualizados nos assuntos pertinentes às suas atividades. Incluindo, a própria empresa, concorrentes e mercado em geral. Desenvolvem continuamente suas habilidades de relacionamento interpessoal e encaram seus problemas como oportunidades de crescimento, focalizando o lado positivo das situações. Transmitem a imagem certa através dos seus trajes, postura, modo de andar e olhar, pelo tom da voz, palavras e opiniões. Ouvem com atenção e têm apurado senso de visão para antecipar perigos e oportunidades. São assertivos, ou seja, sabem o que falar e o fazem no momento oportuno e, não perdem tempo. Agem.

Ao analisarmos o que descrevi sobre os bem sucedidos, concluímos que somente uma pequena parcela pode ser aprendida nos bancos escolares. Portanto, também aqueles que ainda não possuem a formação considerada ideal, podem chegar lá.

Inicie por responder as seguintes questões:

  • O que é sucesso para mim?
  • O que está faltando para que eu alcance este objetivo?
  • O que posso fazer, hoje, para iniciar minha caminhada nesta direção?

  • Então, decida investir firme em si mesmo para complementar o que estiver faltando. Sendo que, além dos estudos formais, sugiro que você inclua as palestras, livros, vídeos e cursos de profissionais competentes.

    E mais, assim como ocorre em outros países, pouco a pouco também no Brasil, os áudios que orientam e inspiram vão se constituindo um dos complementos mais flexíveis, acessíveis e úteis nesse processo. Razão pela qual criei a série de CDs Motivação e Resultados, que contempla aspectos motivacionais, de crescimento pessoal e profissional, exercícios, sugestões práticas de como obter esses resultados e muito mais.

    O passo seguinte é colocar-se em movimento e ir à luta. E, se você for suficientemente determinado, construir o que decidiu será tão somente uma questão de tempo.



    Vídeos Motivacionais

    Loading...