23/05/2009

Competência do Líder: Eliminando o Negativismo


O negativismo faz parte dos “inimigos” do nosso cérebro. Nós possuímos uma negatividade inegável. Frequentemente somos atormentados por uma série de pensamentos de teor negativo, e ao menor sinal de transtorno em nossas rotinas, temos logo uma tendência a gerar idéias negativas. Vamos ver se em algum destes exemplos você se enquadra: um ente querido se atrasa e pensamos que pode ter acontecido algo de ruim; um comportamento diferente do companheiro e logo pensamos que está fazendo algo indevido; o filho diz que tem algo para contar e já vem a preocupação de que ônus vamos ter com isso. Se não se enquadrou em nenhum exemplo, está de parabéns!

Indivíduos que adotam uma atitude negativa diante da vida e apresentam constante perda da autoestima, sensação de impotência e pessimismo têm prejuízo da saúde mental e, também, da saúde física. Os sentimentos negativos nos limitam, nos tiram a vitalidade, eles criam imagens mentais falsas, tais como: eu não nasci para essas coisas, não tenho sorte, acho que não vou conseguir, sou discriminado e outros pretextos que utilizamos. Ele pode ter nascido conosco, ou ter se instituído em nós ao longo do tempo, mas o importante é que é mutável.

No seu livro “Felicidade Aqui e Agora”, Andrew Matthews pede para imaginar esta história:
Nas primeiras semanas de aula, você está na aula de matemática, distraído, olhando pela janela, quando a professora lhe pergunta: “Qual é a resposta?”

“Qual é a resposta?” Se ao menos você soubesse a pergunta. Você fica sem fala, com o rosto afogueado. Entra em pânico, começa a chorar. Neste momento pensa: “Odeio matemática”.
Ao chegar em casa, sua mãe pergunta como foi na escola. Você responde: “Não consegui responder à pergunta da aula de matemática”. E sua mãe diz para se tranquilizar: “Ninguém em nossa família consegue aprender matemática”. De repente você solta um suspiro de alívio. “É por isso que eu odeio multiplicar, está nos meus genes”. Em pouco tempo você estará contando aos amigos: “Detesto matemática. Minha família inteira é péssima com números”. Você pensa: “Para que vou me esforçar? Nunca vou conseguir”.

Deduzimos que muitas pessoas na nossa vida procuram ajudar e acabam atrapalhando, pois descarregam suas crenças em nós. E o pior? Nós geralmente as absorvemos!

É muito comum que após uma situação constrangedora como essa nós nos convençamos da incapacidade frente ao tema, mas, se não adotamos o modelo “barquinho na correnteza”, logo nos damos conta de que um erro não é determinante de incapacidade permanente. Avaliamos onde erramos e procuramos fazer melhor da próxima vez.

A beleza do ser humano está na capacidade ilimitada que possui para mudar, se adaptar e, principalmente, de vencer os obstáculos a que se propõe. Se ao contrário do negativismo, conseguimos entrar em contato com o otimismo, perceberemos que ele favorece a ativação do sistema de recompensas, aumentando a satisfação e nos permitindo lidar melhor com situações negativas, além de ampliar a resiliência e a resistência a doenças.

Sempre que se perceber impotente frente a algo, que estiver com sentimentos negativos de limitação procure partir de imediato para a solução desta situação ou problema. Procure sempre tirar o foco do que está trazendo pensamentos ou sentimentos negativos, desenvolvendo alguma atividade diferente, de que goste, procurando distrair-se e desconectar dessa situação, pois não podemos esquecer que os “pensamentos negativos” podem nos distanciar de melhorar nossa condição emocional e, consequentemente, nos distanciar dos nossos desejos, de nossas metas, de nossas programações.


Por Isabel Rios Piñeiro
Psicóloga/Consultora
Autora do Livro Metamorfose do Líder
http://livrometamorfosedolider.blogspot.com
FONTE: Administradores.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vídeos Motivacionais

Loading...